loader

Um Manuscrito Inédito de Domingos Vandelli (...)

  • Um Manuscrito Inédito de Domingos Vandelli (...)

 

 

Um Manuscrito Inédito de Domingos Vandelli (...)

40 €
  • REF: 0301144

Um Manuscrito Inédito de Domingos Vandelli, Historia Naturalis Olisiponensis (BPMP MS. 1127): Leitura, Interpretação e Discussão
João Paulo Cabral, Frederico Sodré Borges, Júlio Costa
U.Porto Press, 2020
Neste livro faz-se um estudo multidisciplinar do manuscrito BPMP 1127, anónimo e não-datado, originalmente pertencente à livraria de Luís Pinto de Sousa Coutinho, que permaneceu por estudar na Biblioteca Pública Municipal do Porto durante quase dois séculos, até um dos autores do presente trabalho o ter descoberto há alguns anos. O estudo debruça-se sobre as características formais e conteúdo do manuscrito, procurando determinar a autoria e data de redação, a caracterização epistemológica e o enquadramento nos domínios da botânica, zoologia, mineralogia e hidrologia.

Conheça o Autor
Frederico Sodré Borges
Frederico Sodré Borges nasceu em Coimbra, em 1942. Licenciado em Ciências Geológicas, em 1963, na Universidade do Porto (UP); em 1974, M.Sc. em Geologia Estrutural pelo Imperial College of Science and Technology, onde se doutorou em Geologia, em 1978. Foi professor catedrático da FCUP, presidiu a vários órgãos daquela faculdade e colaborou na fundação do seu Museu de História Natural, do qual foi o primeiro diretor. Foi membro do Conselho Científico do Instituto Nacional de Investigação Científica. Autor de trabalhos de investigação em diversas áreas e de obras didáticas, nomeadamente, de Elementos de Cristalografia (Fundação Calouste Gulbenkian, 1982 e 1996), assim como, de obras de divulgação científica. Foi recentemente publicada, pela Academia das Ciências de Lisboa a obra Thesaurus de Cristalografia-Mineralogia (Academia de Ciências de Lisboa, 2017).

João Paulo Cabral
João Paulo S. Cabral é licenciado em História, e licenciado e doutorado em Biologia. É, desde 1991, professor da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, onde ensina biologia e história da biologia. Tem dedicado parte da sua investigação à história da botânica em Portugal, da qual resultou a publicação de vários livros e artigos sobre Gonçalo Sampaio, Domingos Vandelli, Rocha Peixoto, Padre Jerónimo Lobo e Garcia de Orta.

Júlio Costa
Júlio Costa é licenciado em História pela FLUP (1988), pós-graduado em Ciências Documentais, opção Bibliotecas e Documentação, pela mesma instituição de ensino superior (1991) e mestre em Gestão de Informação pela FEUP (2002). Técnico Superior na Biblioteca Pública Municipal do Porto e investigador integrado no CITCEM. Tem colaborado em exposições, projetos de investigação e apresentado várias comunicações em encontros científicos no âmbito das ciências da informação e documentação, história da ciência e história do livro e das bibliotecas. As suas áreas de interesse e investigação centram-se presentemente sobre história do livro (ênfase sobre livro antigo científico-médico), inventários e catálogos de ‘livrarias’ na Época Moderna e história das ciências, sendo autor de alguns estudos e artigos, publicados em livros e revistas nacionais e internacionais, incidindo sobretudo sobre estas temáticas. Ocupa-se igualmente da leitura, transcrição, estudo e edição de fontes manuscritas e impressas nestes domínios.

Título: Um Manuscrito Inédito de Domingos Vandelli, Historia Naturalis Olisiponensis (BPMP MS. 1127): Leitura, Interpretação e Discussão
Autor: João Paulo Cabral, Frederico Sodré Borges, Júlio Costa
Ano: dezembro, 2020
Edição: 1.ª
Editora: U.Porto Press
Coleção: Estudos
ISBN-13: 978-989-746-264-1
Dimensões: 200mm x 50mm x 280mm
Número de páginas: 620
Peso: 2200g
Língua: Português
Tipo de Capa: Mole